Rodrigo Santoro, Lost e Cinema


A edição desse mês da revista Rolling Stone traz na sua matéria de capa o ator e surfista Rodrigo Santoro. A reportagem aborda as escolhas do ator, o caminho que o levou até o cinema hollywoodiano e a sua "fama" internacional, bem como o caminho trilhado por ele no cinema nacional, o preconceito sofrido quando iniciou sua carreira cinematográfica no Brasil e o reconhecimento pelo seu talento. Além disso, a reportagem revela que Santoro não terminará a terceira temporada de Lost e que o seu personagem, Paulo, morrerá ou desaparecerá antes do término da temporada. No entanto, a série terá um episódio especial dedicado à vida do personagem.


Segundo Rodrigo, o principal motivo que não lhe fará continuar na série é a sua vontade de se dedicar ao cinema, sobretudo o brasileiro, neste ano. Ele está participando das gravações de três ou quatro filmes (não lembro bem quais e nem a quantidade correta e estou com preguiça de folhear a revista para dar uma informação mais certa). A reportagem traz, além dessas e outras informações, fotografias muito boas que o ator guardava em seu notebook e que combinadas com a diagramação da revista faz um efeito gráfico muito bom.

Sou fã de Rodrigo Santoro desde que eu vi o filme Bicho de Sete Cabeças. Antes, para mim e para muita gente, ele não passava de mais um galãzinho de novela da Globo. Interessante que depois de ver o filme (acho que em 2004), li a história da exibição dele no Festival de Cinema de Brasília no ano 2000 (a reportagem relembra também essa história). Durante a apresentação da equipe técnica e dos atores do filme, antes da exibição do longa no festival, todos os atores foram aplaudidos, com exceção de Rodrigo Santoro, que fora vaiado. Após a exibição do filme, Rodrigo foi aplaudido de pé e ouviu milhares de pedidos de desculpas, além disso, ganhou o prêmio de melhor ator pelo filme que fez.

E aí é que eu chego no cinema, essa reportagem me fez relembrar os filmes que eu vi com o ator. Dentre esses filmes está o dramático e belo Abril Despedaçado, do carioca Walter Salles. O longa se passa no sertão nordestino e trata da honra familiar e da rivalidade entre famílias, as atuações e a direção consistente, além da bela história, arrancam lágrimas até dos corações mais duros. Excelente filme.


Semelhanças entre um comunista e um conservador

. A primeira é meramente gramática, eles começam pela letra C.

. Ambos acreditam ainda que existe uma guerra eterna entre comunismo e capitalismo e, em função disso, os conservadores tendem a ver comunistas em tudo o que é ruim na sociedade e os comunistas tendem a ver burgueses em tudo que é ruim na sociedade.

. O comunista e o conservador pararam na história e organizam movimentos em prol das suas ideologias políticas, sem considerar o meio-termo.

. Os dois são utópicos e crentes. O comunista, que crê numa sociedade completamente estatal, sem corrupção e sem nenhum outro tipo de problema social, e o conservador que acredita fielmente numa "mão invisível" que irá sempre colocar a economia em ordem.

. Os dois são contra críticas e, em função disso, fazem oposição à uma mídia democrática. Os conservadores, querem sempre manter a mídia nas mãos das elites. Os comunistas querem uma mídia estatal e que funcione simplesmente de porta-voz do governo.

.Os comunistas e os convervadores são antidemocráticos. Ambos querem impor suas verdades, como absolutas e desconsideram qualquer outro tipo de mediação entre Estado e a iniciativa privada.

. O habitat natural dessas duas espécimes são as universidades.

. Os dois usam as ditaduras para se fazerem críticas. Os comunistas, as ditaduras da América Latina e os conservadores, as ditaduras do leste europeu.

. Ambos são ultrapassados, porque são incapazes de procurar outros modos de governo que não sejam os seus próprios.

. Para o comunista, o governo Lula sempre será de direita, para o conservador, Lula é um comunista convicto e já está preparando a invasão dos vermelhinhos no país.

. Ambos defedem a ditadura. Os comunistas clamam por uma "ditadura do proletariado" e os conservadores sonham com a volta dos militares.

. Comunistas e conservadores também usam expressõezinhas típicas como "comunas" ou "milicos".

. São arrogantes, o conservador se acha superior porque não alimenta "idealismos", o comunista é arrogante porque acredita que a intervenção do Estado é a cura de todos os males sociais.

. Os dois representam um retrocesso político mental.

Blogger

Meu blog foi upado :D

Depois eu explico mais e altero mais coisas por aqui :)

PAC, mídia e Hugo Chávez...

A principal pauta dos jornais de hoje foi o anúncio do Programa de Aceleração do Crescimento feito pelo presidente Lula que prevê investimentos na ordem de 500 bilhões de reais em setores como a infra-estrtura, a habitação e a energia. O programa lança uma meta para o governo de crescimento de 4,5% a 5% do PIB por ano, para isso a PAC prevê corte de juros, reforma tributária e da previdência nos próximos meses. Além disso tudo, esse programa de medidas mudará a forma pela qual é feita o aumento do salário mínimo. A partir de agora, os reajustes serão feitos com base na inflação mais o crescimento do PIB. Se tomarmos com base o ano passado, cuja inflação foi de 13% e o crescimento de 3,5%, o salário mínimo teria um acréscimo de 16,5%. Fazendo as contas, seria um aumento de (me corrijam os matemáticos) R$45,50.

O governo anunciou que cortaria apenas alguns gastos de ordem administrativa do executivo.

Isso provocou a ira de alguns economistas e da mídia. Para estes, o corte de gastos e a diminuição do Estado são essenciais para que se tenha recursos para investimentos dessa ordem.

Para o governo, a diminuição da meta do superávit primário é o suficiente para garantir o dinheiro para os investimentos estatais, e a renúncia fiscal do governo atrairia investimentos privados para o projeto. Para quem não sabe, o superávit primário é, pelo que eu entendi, o dinheiro que o governo economiza, ou seja, não investe, para o pagamento do juros da sua dívida externa.

Essa medida, é claro, não foi bem vista pelos bancos internacionais e pelo setor conservador do Brasil que defendiam o "corte de gasto público" (eufemismo para privatização) para tais investimentos.

A PAC também tem uma medida estratégica, a isenção de impostos para a venda de computadores de até 4 mil reais e para indústrias de TV digital. A inclusão digital é a aposta de Lula para minar os ataques da mídia, descentralizando o monopólio de informação e a opinião das grandes mídias brasileiras, dando acesso à população a outras opiniões, informações e notícias. Democratizando a mídia, a informação, a opinião e a notícia. Chávez também anda fazendo isso na Venezuela.

A mídia, em especial a TV Globo, tentou criticar o projeto hoje, usando opiniões de economistas neoliberais, declarações dos governadores tucanos e um toque de pessimismo.

A PAC não é perfeita e pode falhar, mas é um avanço louvável a atitude do governo em estabelecer metas e cifras de investimentos para áreas como a infra-estrutura e inclusão digital. Gostaria de ver FHC falar sobre isso.

Puxando para Chávez, uma outra notícia que me chamou a atenção foi o anúncio do presidente venezuelando da estatização da empresa de telecomunicações Cantv na Venezuela. Nossa mídia, é claro, meteu o pau em Chávez.

Se
relacionarmos essa notícia com a recente criação da Telesur, nota-se que Chávez está tentando criar uma grande corporação de mídia, envolvendo internet, telefonia fixa, celular e televisão. Ao considerar que um dos grandes ídolos do presidente venezuelano é Simon Bolívar, temos que futuramente Chávez usará essa grande corporação de mídia para tentar reunir culturalmente os países latino-americanos, o primeiro passo para uma maior integração entre essas nações.

Essa medida, é claro, foi mal vista pelo Tio Sam e provavelmente nos trará algumas indisposições políticas com os nossos primos ricos. Mas foi corajosa, inteligente e que, se der certo, calará a boca de muitos anti-chavistas.

Besteiras do Orcú

Pois é juventude. Blog é uma coisa díficil de manter. Precisa-se de saco, tempo e criatividade sobrando para manter atualizações diárias mantendo a qualidade. Bem, vou postar uma comunidade do orkut que eu vi esses dias bem interessante. Nela, cada membro coloca alguma notícia estranha do tipo "Kiwis vândalos matam ovelha e molestam cachorro" ou "Jovem pede escudo de time, mas pênis é tatuado" ou então "Raio entra pela boca e sai pelo ânus de croata".

Vale a pena se você estiver sofrendo de ócio mental e está com vontade de dar boas risadas :)

O natalense não tem bom gosto para cinema

Essa foi a minha constatação após ver que Natal foi uma das cidades escolhidas pelo Cinemark para não passar Babel. Aliás, nem Filhos da Esperança, outro filme bastante elogiado o Cinemark ousou estreiar nas terras potiguares. Olhar para a programação dos cinemas do famigerado Midway Mall é de dar lágrimas nos olhos. Simplesmente duas salas passando a comediazinha insosa de Ben Stiller, Uma Noite no Museu, mais uma sala dedicada ao "genial" Xuxa Gêmeos. Outra sala passando o milésimo filme de Didi, usando os mesmos artíficios dos outros 999 filmes dele, financiados pela nossa querida Globo Fillmes. E o resto das salas exibindo os mesmo filmes de duas semanas atrás, fora a estréia da semana que será Déjà Vu, mais um enlatado hollywoodiano para nós consumirmos.

A segunda opção de cinema em Natal, também decepcionou, apesar de ter uma grade de programação "menos pior" que a da concorrente. Babel, não sei por que, teve sua estréia (que iria ser amanhã) cancelada e o site não disponibilizou quando eles estreiarão o atual campeão do Globo de Ouro. Pelo menos é possível olhar a programação dos cinemas do Praia Shopping sem correr o risco de ficar com os olhos marejados, isso porque o Moviecom está exibindo Filhos da Esperança e vai estreiar amanhã o filme brasileiro O Ano Em Que Meus Pais Sairam de Férias. Entretanto nem tudo é flores, porque destinar duas salas à comediazinha de Ben Stiler e mais duas salas ao épico Eragon é de dar dor no coração.

Bandas 2006 - Continuação

Foi preguiça, eu admito. Atrasei a continuação do meu post sobre as melhores bandas de 2006 também por preguiça. Falta de inspiração e uma gripe forte que eu peguei na minha estadia na praia de Graçandu, foram o suficiente para o acontecimento. Decidi, ontem, que de hoje não passaria a continuação das minhas bandas. A falta de inspiração para escrever sobre música ainda reinava, mas graças a excelente revista Rolling Stone que trouxe nas suas primeiras páginas um artigo muito bom sobre a falta de ousadia das bandas de rock atual, minha inspiração voltou e estou aqui para terminar de escrever sobre as melhores bandas de 2006.

A terceira banda desta lista é "Os Bonnies"

Os Bonnies com as suas guitarras enlouquecidas e seu rockability de letras recheadas foi uma das bandas que eu mais ouvi esse ano. O seu E.P, lançado em 2005 pela Mudernage Discos, é sensacional. São sete músicas que te fazem literalmente enlouquecer. Destaque para "Não Toque na minha Baby" , Instrumental Sem Noção" e "Baby Não". Aliás, é díficil escolher um destaque para esse E.P, são músicas realmente muito boas. Os Bonnies é um suspiro nos ares frescos de um rockabily alcoólatra em meio as trevas emos que tanto infectam os nossos ouvidos. Os Bonnies é, junto com DuSouto, a melhor banda das terras do norte do rio grande.

Site Oficial: http://www.osbonnies.com.br
Video: http://www.youtube.com/watch?v=VYg_U9aUkzM
Trama Virtual: http://www.tramavirtual.com/artista.jsp?id=7835
Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=956759

A quarta e última banda da lista é Rock Rocket
O CD "Por um rock'n'roll mais alcoólatra e incosequente" deveria entrar no hall dos melhores álbuns produzidos no Brasil. Esse CD é uma ode ao mais puro rock e ao verdadeiro espírito da música que revolucionou os conceitos da sociedade moderna. É um óasis em meio ao deserto de mesmices produzidas no Brasil. Com arranjos simples, guitarras distorcidas e letras que falam de álcool, relacionamentos e "inconsequências" no geral de uma forma forte e ousada, essa banda conseguiu conquistar os meus ouvidos e está aqui, eleita para mim, a melhor banda de rock do Brasil no ano passado, porque, afinal, "Quando eu nasci um anjo quando veio me arrotou, esse não vai ter anjo da guarda, vai ser filho do rock and roll."

Site Oficial: http://www.rockrocket.com.br/
Video: http://www.youtube.com/watch?v=rtXX-2yQKpo
Trama Virtual: http://www.tramavirtual.com.br/rock_rocket
Comunidade: http://www.fotolog.com/rockrocket


Bandas 2006

Esse post é especial, nele vou escrever sobre algumas das bandas que eu mais ouvi esse ano. Elegi quatro bandas que viviam na playlist do meu winamp, na seleção do meu mp3 player e no som do carro da minha mãe (quando eu dirigia ele). Antes de apresentá-las, gostaria de expor os critérios por mim utilizados para a seleção. Todas são bandas independentes, a maioria com pouquíssima visibilidade midiática. As bandas selecionadas são nacionais. Três das quatro bandas que eu vou citar são bandas daqui de Natal e eu vi o show de todas elas. Ah, são bandas de rock.

Ainda nas preliminares, peço licença para fazer um comentário sobre o rock nacional. Não sou nenhum músico, nem nenhum crítico especializado em música e nem nada. Sou apenas um desocupado, com um teclado em casa e uma bagagem musical razoável. Essa minha experiência me permite concordar com o clichê da crítica musical brasileira. O rock no Brasil quase morreu. Quem acompanha a história musical brasileira pode afirmar categoricamente que a última banda de rock, que realmente fazia um som legal e "estorou", foi os Raimundos. Depois do quarteto brasiliense, ninguém mais conseguiu fazer um rock de verdade que "estourasse" nas paradas, que tocasse nas rádios e tivesse seus clipes veiculados pela MTV e CDs gravados por grandes gravadoras. Ainda lembro da época em que a banda acabou, só não esperava que a conversão do ex vocalista da banda, Rodolfo Rodox, tivesse um impacto negativo tão grande na nossa produção musical. Depois dos Raimundos não veio nenhuma banda "grande" que fizesse um som de macho, um rock de verdade. Vieram Charlies Browns, CPMs 22, Detonautas e outros tantos lixos musicais produzidos sob medida para vender e estourar, "fazendo" a cabeça dos adolescentes. O Raimundos encerraram o fim de uma época, ou até mesmo fizeram uma época, sendo uma das poucas bandas "grandes" que conseguiu fazer sucesso com letras sujas, uma guitarra enlouquecida e excelentes presença de palco.

Contudo, as trevas não estavam em todos os lugares. Ainda existiam bandas que se dedicavam a fazer um som independente de produtoras e gravadoras. Um rock diferente daquelas "viadices" que tanto tocavam nas MTVs e nas rádios da vida. Pena que o espaço para elas, naquela época, era bem reduzido. Não havia nenhum tipo de incentivo a bandas novas e era praticamente impossível uma banda nova conseguir fazer uma divulgação razoável do som que produzia. E aí, se fez a luz. Enquanto a indústria fonográfica brigava com o Napster e os compartilhadores de MP3, aqueles que produziam algo de verdade começaram a difundir o seu trabalho via internet, por meio dessa maravilha moderna chamada Mpeg Audio Layer III, depois veio a facilitação técnica de criação de espaços virtuais produzida pelos blogs, em seguida as comunidades virtuais por último, o youtube. Isso tudo provocou uma revolução musical. Uma revolução tão forte que mudou o conceito de fama e que, de certa forma, democratizou a divulgação de bandas novas. Isso provocou uma mudança tanto no som do que começou a ser produzido, como nos eventos. Graças a essa revolução produções culturais como o MADA, ou o Abril Pró Rock, que incentivam bandas independentes, começaram a emergir e a ganhar visibilidade, o conceito de rock começou a mudar. Claro que tudo ainda não mudou, mas muita coisa melhorou e isso deu um novo fôlego ao bom e velho rock'n'roll. Então, amigos, vamos rezar todos os dias a Deus pela internet. Sem ela estaríamos condenados a ficar agüentando clipes de forfun na MTV e à ouvir as merdas que Chorão sempre fala por onde passa. Viva a Internet e as MP3s :D.

A Primeira banda selecionada foi a potiguar Revolver.
Revolver é uma das revelações musicais de Natal dos últimos anos. Com som que que é um rock'n'roll com pitadas de blue, é uma banda que literalmente te faz balançar o esqueleto nas suas perfomances. As músicas como "Cafajeste", "Rock and Blues Bar", "Vestida de Noiva", "Quero Ver" evocam o espírito rock'n'roll presente no espírito humano, excelentes para se ouvir quando estiver dirigindo ou quando se deseja o bom e puro rock'n'roll. Pena que o CD deles tem algumas musiquinhas fracas, mas nem tudo é perfeito.

Site Oficial: http://www.revolver.zip.net
Video: http://www.youtube.com/watch?v=mWmPrTlm62Y
Trama Virtual: http://www.tramavirtual.com.br/artista.jsp?id=10893
Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=329708

A segunda banda escolhida é DuSouto.
DuSouto é a banda natalense de maior visibilidade. Fez shows em São Paulo, gravou uma musica para o jogo FIFA World Cup 2006 e ainda foram entrevistados no programa do Jô. Definir o som da banda é difícil. Algo como um rock, com uma pegada eletrônica e elementos do samba. Não sei definir. Mas é uma banda de ritmo e atitude como demostrada na musica "Samba Souto", com trechos do Artigo 1º da Declaração dos Direitos Humanos, com um som que definitivamente não te deixa parado, pelo seu conteúdo e pela pluralidade rítmica nela contida. O show da banda então, excelente. Um dos melhores que já fui. Vale a pena conferir.

Site Oficial: http://www.dusouto.com
Video: http://www.youtube.com/watch?v=CrozFclnRpU
Trama Virtual: http://www.tramavirtual.com.br/artista.jsp?id=21415
Comunidade: http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=2845289

Amanhã postarei as outras duas bandas.

É né

Terei que ir (por pura e espontânea pressão) à praia esse final de semana. Volto no domingo com o post sobre os melhores álbuns que eu ouvi em 2006.

Previsões para 2007

Chávez quer reforma constitucional profunda, diz aliado

Greg Morsbach
De Caracas


O presidente da Venezuela, Hugo Chávez, prepara para o próximo mandato "mudanças profundas" na Constituição do país, disse à BBC um parlamentar próximo ao presidente recém-reeleito.


A adoção de medidas ousadas e nacionalistas por parte do governo venezuelano e, ainda, a ameaça de enviar tropas para Bolívia, se caso houver tentativa de golpe contra o presidente Evo Morales, é mais uma dor de cabeça para a política imperialista dos Estados Unidos e que faz tremer muitos investidores, economistas e conservadores. Essa atitude do governo venezuelano, se for levado ao máximo da radicalização, pode gerar uma segunda guerra fria, ou até mesmo uma guerra “quente”, porque os americanos não vão aceitar que a "doença" do socialismo se espalhe na américa latina. E, na sua maneira democrática de agir, tentarão por meio da força impedir uma tendência esquerdista que a cada ano vem se intensificando na região e haja ONU, diplomacia e sorte para evitar o que acontece no Oriente Médio atualmente.

Democratas tentam impedir envio de tropas ao Iraque

Às vésperas do esperado anúncio do presidente George W. Bush sobre a nova estratégia americana para o Iraque, previsto para esta quarta-feira, os democratas, agora no controle do Congresso, se preparam para contestar qualquer aumento das tropas americanas em território iraquiano.

A segunda notícia me deixou feliz. Vetar a vontade de Bush de enviar mais tropas americanas para o Iraque é algo positivo e é, na minha opinião, a forma mais sensata de evitar mais derramamento de sangue e mais conflitos numa região de cultura completamente diferente da nossa. Deixar que eles se resolvam, por meio de guerras, porrinhas ou seilasoquês é fazer garantir o direito de soberania do povo iraquiano e deixá-los escolher o que é melhor para eles. Mesmo que não seja o melhor para o ocidente, ou que não aparente o melhor para eles. Enquanto as guerras e as discussões de lá, permanecerem apenas sob o âmbito iraquiano, qualquer tipo de intervenção militar é uma agressão à democracia, tanto defendida pelos Estados Unidos.

Como desbloquear o youtube

Mal começou o ano e já fazem uma cagada GRANDE. Bloquear o youtube é censura, é proibir o acesso de espectadores à uma forma de mídia, portanto é inconstitucional. A decisão judicial do desembargador Ênio Santarelli Zuliani foi rídicula e a atitude de Daniella Cicarelli em processar os veículos de divulgação do vídeo em que ela aparece transando com o seu namorado foi mais absurda ainda. Não há como proibir que as pessoas tenham esse tipo de acesso, porque por mais que os provedores bloqueem, você pode simplesmente alterar a sua proxy, acessar novamente, baixar o vídeo e disponibiliza-lo em servidores p2p. A atitude de Cicarelli só lhe vai tirar popularidade, e o "cumprimento" da decisão judicial feito pela Brasil Telecom, só lhes causará dores de cabeça.

Por esses e outro motivos é que eu disponibilizo aqui, o link de um blog br-linux que divulgou uma forma de acessar o youtube.

http://br-linux.org/linux/bloqueio-como-acessar-youtube-censurado

Se a embratel bloquear o youtube, como pode acontecer, farei o mesmo. Censura não.

Sexo, drogas e rock'n'roll

Antes de assistir Nove Canções, eu realmente acreditava que o filme se resumia a isso. Com cenas intercaladas dos protagonistas assistindo a shows de rock, fudendo (ou poupando, como diria minha namorada) e usando cocaína, dá para acreditar que o filme é apenas sexo, drogas e rock’n’roll. Uma outra definição que encontrei para o longa é que ele era um "pornozão indie", um filme pornô que usa uma estética alternativa para o sexo. Minhas impressões passaram longe destas. Nove Canções é um filme de amor, diria um tanto ousado, mas sim, um filme de amor. A falta de diálogos talvez prejudique essa sensação em algumas pessoas, mas o jeito com que o filme é dirigido e com que os atores se interagem faz notar que há algo mais do que o sexo explícito naquilo tudo. Por incrível que pareça, o filme não é baixo. Não existe vulgaridade no modo de tratar o sexo, mas sim normalidade. Talvez isso tenha assustado muita gente, porque para a nossa cultura o sexo é feio e imoral. Nove Canções é ousado também na idéia. É uma destruição dos arquétipos sociais do mocinho e da princesa. Não há bonzinhos no filme, como não existe na realidade, mas sim personagens sinceros e reais que com certeza habitam em algum lugar do globo. Essa forma crua como é tratado o relacionamento deixa o filme interessante. Nove Canções é voyeurismo puro em algumas partes e verdadeiras cenas de amor em outras. É um filme sensível, artístico e bom. Só peca, para mim, na ausência de diálogos.


Ficha Técnica

Elenco:
Kieran O'Brien Margot Stilley
Huw Bunford Cian Ciaran
The Dandy Warhols Elbow
Franz Ferdinand Bob Hardy
Alex Kapranos Mani
Nick McCarthy Michael Nyman
Guto Pryce Gruff Rhys
Courtney Taylor-Taylor Robert Young

Direção: Michael Winterbottom

Produção:
Andrew Eaton
Michael Winterbottom

Fotografia: Marcel Zyskind

Trilha Sonora: Bob Hardy
Alex Kapranos
Nick McCarthy

Filha da putagem

Free Image Hosting at www.ImageShack.us

Como tem gente que se aproveita da ignorância alheia para tentar ganhar uns trocados... E como tem gente que cai nessas velhas pegadinhas...


Ps. No meu caso foi só para ganhar umas visitinhas a mais à custa do desespero dos outros :)
top