A "Nova" Música Natalense


O selo Dosol lançou recentemente um CD com a coletânea das bandas que passaram pelo festival "New Generation" promovido no bar que leva o mesmo nome do selo. Esse festival nasceu com a iniciativa de dar um espaço para bandas que estão começando e não tem aonde tocar e acontece mensalmente na cidade do sol.

Eu baixei o CD da coletânea para ouvir um pouco dessa "nova" música potiguar que está se formando e me decepcionei. Infelizmente a maioria das bandas insiste em usar da mesma velha fórmula emocoriana de fazer músicas, é impressionante constatar que a sonoridade das bandas é a mesma; a mesma entonação no vocal, a mesma batida na bateria e praticamente os mesmos acordes em todas os grupos. Além dessas bandas, que no CD somam sete, das 16 que formam o CD, outras quatro optam pela segunda fórmula tosca de se fazer música. Instrumental rápido e vocais rasgados. Ou seja, produzir barulho para os "rebeldes" da cidade se divertirem. Não há inovação na sonoridade, não há uma busca de elementos novos para o som. Existe é a mesma coisa que já abusou de ser produzida e reproduzida pela maioria das bandas do país.

Como não é só de lixo musical que é feito o CD, cinco bandas para mim se destacaram. Uma delas é o Fliperama. Fliperama foi um grupo que eu custei muito a querer ouvir, por causa da sua rotulação hardocoriana. A faixa que eles têm no CD é muito boa (Willynelson) é um hardcore diferente, não sei bem explicar, mas uma banda que vale a pena de ser ouvida. Outra banda que eu gostei bastante foi o The Rock Rovers. A música deles, "Menina não Tenho Carro" é divertida e conta com um instrumental muito bom.

Para quem quiser baixar o CD, é só entrar no site do selo Dosol. Clicar em um dos flyers e prestar a atenção no lado direito da tela.

0 comentários:

top