Rosk Recomenda:


Borat é uma das melhores comédias de humor negro que vi. Inteligentíssima. O filme conta a história de um repórter do Cazaquistão que viaja à América para pesquisar os costumes norte-americanos e levar o "desenvolvimento" ao seu país. Ao chegar lá, nosso querido repórter, graças aos seus costumes um tanto quanto estranhos, acaba passando por situações muito engraçadas. Detalhe para o fato de que todas as entrevistas realizadas pelo destemido repórter, assim como todas as situações por quais ele passa, são reais. Isso mesmo, tudo no filme é real, fora o personagem e seu companheiro, que são atores. Em função disso, Sacha Baron Cohen, o ator que representa o personagem, é preso inúmeras vezes e a produção acumula processos. Outro detalhe é que o ator é judeu.

O mais interessante de Borat é o seu lado político. O personagem, em suas entrevistas inusitadas, consegue tirar dos americanos, além da cara de besta, todo o seu preconceito. O filme é excelente porque trabalha o inconsciente do norte-americano, detalhe para cena em que o personagem faz um discurso anti-árabe e anti-semita em um rodeio para inúmeras pessoas e é ovacionado por elas. Borat desconstrói toda o puritanismo hipócrita de alguns norte-americanos e os mostra nus, exatamente como são, com todo o seu preconceito e ignorância acerca do resto do mundo. Borat é genial.

Vale muito a pena pela sua diversão e pela riqueza do seu roteiro.

0 comentários:

top