Polêmicas do Jornalismo


O curso de jornalismo é um curso polêmico, talvez o mais polêmico de todos. Primeiro porque neguinho entra e começa a estudar teoria da comunicação e vê que ainda não há algo certo sobre o que é comunicação. O que há são milhares de teorias diferentes. Prossegue estudando teoria até chegar em teorias do jornalismo e se depara com algo mais intrigante ainda, os teóricos ainda não sabem definir com precisão o que é jornalismo.

Até aí beleza. No campo profissional, temos outra polêmica: assessoria de imprensa é ou não é jornalismo? Para mim não é, mas se eu disser isso para outras pessoas é capaz delas quererem me matar. A outra é quanto ao fim do jornal impresso, há quem diga que em menos de 50 anos eles terão acabado, assim como os livros, eu discordo. E isso dá muito pano pra manga para discutir.

E existe ainda a polêmica quando se está trabalhando. O que vem primeiro, a linha editorial do jornal ou a sua própria ideologia? Deve-se abrir mão totalmente da ideologia para conseguir um emprego?

E assim vai, tem outras polêmicas também, como a da linguagem, será que manual de redação e estilo não limita a capacidade criativa e crítica do profissional? E quanto a objetividade, a questão básica, existe objetividade? E daí pegamos outra, existe imparcialidade? O que é ser objetivo (ou imparcial)?

E por fim temos a da academia. É realmente necessário um curso de jornalismo ou não seria melhor uma especialização de ciências sociais como na europa?

0 comentários:

top