Publicidade e Propaganda na UFRN abrirá em 2009

Em colegiado realizado na semana passada, os professores do Curso de Comunicação Social da UFRN decidiram adiar a criação da nova habilitação do curso de Publicidade e Propaganda em um ano. O motivo disso seria a falta de estrutura física adequada para receber os novos alunos, além da carência de docentes que o curso sofre.

A criação da habilitação de Publicidade e Propaganda acontece como resultado do plano do Governo Federal de criação de novos cursos e ampliação do número de vagas nas universidades federais. No final do ano passado, o coordenador do Departamento de Comunicação da UFRN, professor Moacir Barbosa recebeu, por parte da reitoria, a responsabilidade de montar uma nova habilitação no curso de comunicação. A idéia inicial era que essa habilitação entrasse no próximo vestibular. Para ficar encarregado da criação desse novo curso, foi montada uma comissão, formada por ele e mais dois professores que tiveram como objetivo fazer o projeto da nova habilitação e apresentá-lo a plenária do colegiado e, depois disso, ao Conselho do Centro, para a sua formalização.

A notícia da criação da nova habilitação circulou na imprensa local e se tornou motivo de muita discussão entre os alunos e os professores do curso. Para maioria, o curso de Comunicação Social da UFRN ainda não dispunha de uma estrutura física e docente adequada para receber a nova habilitação. A comissão encarregada da confecção do projeto da nova habilitação argumentava que a reitoria haveria garantido a contratação de mais oito professores para o curso, além do dinheiro necessário para a ampliação do Laboratório de Comunicação e compra de novos equipamentos.

Ao ser levada para a discussão e votação do colegiado do curso, os professores decidiram adiar em um ano a criação da nova habilitação, para garantir que quando ela tiver sido criada, tenha-se disponível para os alunos a estrutura adequada necessária para a formação do profissional de publicidade. Decidiu-se também que serão disponibilizadas 35 vagas no turno vespertino no vestibular do próximo ano.


0 comentários:

top